Crianças participam de palestra educativa no Detran

Categoria: DestaqueNotícias 26/09/2016 01:36:43 Imprensa
WhatsApp Image 2016-09-26 at 12.39.35

Uma turma de 25 alunos, entre 9 e 10 anos de idade, do Colégio São Francisco de Sales (Diocesano), participou de palestra sobre educação no trânsito, na manhã desta segunda-feira (26), no auditório da Escola Piauiense de Trânsito (EPT), do Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI).

As crianças estão se preparando para abordar a temática na feira de ciências da escola, que será no dia 5 de outubro. “Esse ano nós vamos abordar a temática ‘Educação no trânsito: Assuma sua postura’ e, pesquisando sobre isso, vi umas ações da escola de trânsito e vim até aqui para solicitar essa visita das crianças”, conta a professora Odilene Azevedo.

De acordo com a professora, o objetivo é deixar as crianças mais preparadas para o dia da feira. “O que elas estão ouvindo aqui, elas vão reproduzir lá, para cerca de cinco mil pessoas que passam pela feira, e para as famílias delas. Além disso, é para sensibilizá-las. Essas crianças, no futuro, serão motoristas e vão influenciar no trânsito”, explica a educadora.

A diretora da EPT, Larissa Caldas, afirma que a procura das escolas pelo trabalho educativo do Detran é uma ferramenta para multiplicar a mensagem de segurança no trânsito e prevenir acidentes. “É importante porque não é só o órgão que procura, as escolas também têm demonstrado interesse e buscado fazer visitas ou solicitado que a EPT faça uma ação. Quando trabalhamos com crianças, a gente não está só plantando para o futuro, a mensagem que passamos a elas pode ter efeitos hoje, quando elas dividem o que apreenderam aqui com os adultos”, ressalta Larissa.

Durante todo o ano, o Detran cumpre, por meio da EPT, um calendário de atividades educativas em todo o estado. “Além do trabalho com crianças, continuamos realizando palestras em empresas, blitzen educativas e abordagens para conscientizar condutores, ciclistas e pedestres da importância de contribuir para um trânsito mais seguro”, finaliza Larissa Caldas.

Por Lucas Marreiros.

Compartilhe essa notícia:
  • Facebook
  • TwitThis
  • Google
  • Print this article!