Ação orienta motoristas a respeitarem vagas exclusivas

Categoria: DestaqueNotícias 18/02/2016 10:36:17 Imprensa
DSC_0703foto

O Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI) e a Secretaria Estadual para Inclusão das Pessoas com Deficiência (Seid) realizaram, nesta quinta-feira (18), no cruzamento das avenidas Frei Serafim com Miguel Rosa, uma blitz educativa alertando à população da importância do respeito às vagas de estacionamento reservadas a deficientes. A ação faz parte da campanha “Isso Não Tem Vaga”.

Arão Lobão, diretor-geral do Detran, destacou que a campanha é importante para suscitar na população o papel de cidadania, além de respeitar a legislação. “O Detran, em parceria com o Seid, está participando e incentivando essa campanha que alerta à população a respeitar a vaga destinada a pessoas com deficiência. Primeiro por ser importante a pessoas, à coletividade, à formação de um trânsito mais seguro e pela exigência legal que impõe esse respeito”, enfatizou o gestor, acrescentando que, desde janeiro de 2016, estacionar em vaga destinada a pessoas com deficiência passou a ser considerada infração de natureza grave, punida com cinco pontos na carteira de habilitação e R$ 127,69 de multa.

Durante a ação, motoristas e pedestres receberão panfletos de orientação sobre o uso correto dos espaços de estacionamento exclusivo, informações de como obter o cartão preferencial e apelo para o respeito às vagas exclusivas para as pessoas com deficiência.

Para Mauro Eduardo, secretário da Seid, a campanha é um meio de combater o desrespeito e levar informações. “Temos a consciência de que ocupar vagas exclusivas é errado, é desrespeito à lei. Com essa ação, buscamos sensibilizar a população, que venha dar exemplo, respeitando as vagas especiais, que são colocadas em locais estratégicos, próximo a entrada de bancos, hospitais e escolas, para compensar a dificuldade que a pessoa com deficiência tem para se locomover”, esclarece Mauro.

De acordo com a legislação de trânsito, 2% do total de vagas de estacionamento dos municípios devem ser destinadas a pessoas com deficiência e 5% aos idosos. Todas as outras vagas, ou seja, 93% do total, são para os demais motoristas e, logo, não há necessidade de utilizar aquelas que são preferenciais.

A iniciativa foi apoiada pelo educador físico Leonardo Castro. “Acho muito válida a ação, porque vemos hoje em dia a falta de respeito com as vagas especiais. Precisamos ser gentis, zelar pela vida do próximo. Não devemos pensar só em nós mesmos, precisamos colaborar para a construção de uma sociedade mais respeitável e justa”, comentou o educador.

As ações de educação da campanha “Isso Não Tem Vaga” serão realizadas em estabelecimentos privados, como shoppings e também será levada aos municípios do estado.

Por Nallyne Soares.

Compartilhe essa notícia:
  • Facebook
  • TwitThis
  • Google
  • Print this article!