Código de Trânsito garante direito a recorrer de multas de trânsito

Categoria: DestaqueNotícias 23/09/2015 11:27:55 Nallyne Soares
multas-de-transito-como-recorrer

Em 2014, apenas em Teresina, foram emitidas mais de 14 mil infrações, de acordo com a Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ceiptran). O motorista ou proprietário do veículo tem o direito de contestar uma infração de trânsito. Recorrer de multas de trânsito é um direito garantido pelo Código de Trânsito Brasileiro. O Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI) orienta como o motorista deve proceder na Defesa Prévia, Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari).

“É importante que o usuário ingresse com a defesa de forma consistente, anexe documentos ou comprovantes que julgar necessário e insira as informações pertinentes. Dessa forma, o cidadão contribui para o trabalho do Detran, pois a autarquia analisa todos os recursos de sua competência e pode verificar possíveis erros de preenchimento no auto de infração”, comenta Levi Gomes, diretor de Infrações.

Três oportunidades

O condutor notificado tem três oportunidades para apresentar o recurso de multa. A primeira delas é a Defesa da Autuação e deve ser feita, em 15 dias a partir da data em que é notificado, pelo proprietário do veículo ou pelo condutor identificado.

Caso seja indeferido o pedido na defesa inicial, há a opção de ingressar com um recurso na Junta Administrativa de Recursos de Infrações. O prazo é de 30 dias a partir da Notificação de Imposição de Penalidade.

Em segunda instância administrativa, o usuário pode recorrer ao Conselho Estadual de Trânsito (Cetran). Assim como nos demais casos, o prazo é de 30 dias a partir da notificação da decisão anterior.

Prazo

O CTB prevê que o recurso à Jari deve ter efeito suspensivo caso não seja julgado em 30 dias. Ao sair o resultado da Jari, o usuário recebe uma correspondência via Aviso de Recebimento (AR) no endereço cadastrado junto ao órgão de trânsito com a decisão de deferimento ou indeferimento.

O Detran alerta que os recursos de infrações que não atenderem aos requisitos legais estarão sujeitos ao não conhecimento por parte do órgão responsável, conforme o CTB.

Competência

Ao abrir a notificação, o proprietário vai encontrar a qual órgão cadastrado no Sistema Nacional de Trânsito compete receber a Defesa Prévia ou recurso. A emissão pode ser relativa aos órgãos municipais de trânsito ou estaduais – Detran, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) ou Polícia Rodoviária Federal.

O recurso quando de competência do Detran pode ser entregue em uma das unidades espalhadas no estado ou enviado pelos Correios, com o Aviso de Recebimento (AR).

Penalidades

As multas são divididas em quatro naturezas: leve (3 pontos, R$ 53,20), média (4 pontos, R$ 85,13), grave (5 pontos, R$ 127,69) e gravíssima (7 pontos, R$ 191,54). Em alguns casos específicos previstos no CTB, a multa pode ser multiplicada em até dez vezes, como embriaguez ao volante. Há, também, infrações que geram suspensão direta da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Por Nallyne Soares

Compartilhe essa notícia:
  • Facebook
  • TwitThis
  • Google
  • Print this article!