Escola de Trânsito capacita orientadores do Pro Jovem Adolescente

Categoria: DestaqueNotícias 17/02/2014 12:01:05 administrador
projovem

Os orientadores do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos (Pro Jovem Adolescente) foram capacitados, na manhã desta segunda-feira (17), sobre violência no trânsito, método de abordagem em blitzen educativas e prevenção de acidentes. O encontro foi realizado na Escola Piauiense de Trânsito.

Cerca de trinta orientadores estiveram presentes no encontro. Os profissionais irão repassar as informações aos 2 mil alunos matriculados no serviço, jovens provenientes do bolsa-família e que possuem idade entre 13 e 17 anos de idade e que também se tornarão multiplicadores.

Há dois anos, a Escola Piauiense de Trânsito firmou parceria com a Fundação Educare. Juntas, as instituições treinam profissionais que trabalham no programa Pro Jovem Adolescente. O programa é um serviço ofertado pelo Governo Federal em parceria com a Secretaria Municipal do Trabalho Cidadania e de Assistência Social (Semtcas) e a Fundação Educare.

Nos dias que antecedem ao carnaval, os alunos matriculados nos 17 territórios correspondentes a Teresina irão às ruas realizando blitzen educativas em parceria com Strans e Polícia Rodoviária Federal (PRF), alertando sobre o perigo de se misturar bebidas alcoólicas, alta velocidade e direção veicular.

A intenção é sensibilizar as pessoas e tornar estes jovens multiplicadores da paz, levando para cada casa uma reflexão, como explica Francilene Cordeiro, Diretora de Projetos da Fundação Educare. “Cada jovem que vai para a rua conscientizar alguém está mudando a realidade de quem recebe a mensagem e a sua própria realidade. Ao ter conhecimento dos transtornos que a violência causa, ele se sente responsável por evitá-la e leva essa mensagem a todos seus ambientes: casa, escola, aos amigos, sensibilizando aos demais.” afirma Francilene.

“O Departamento Estadual do Piauí (Detran-PI) quer capacitar pessoas capazes de educar e sensibilizar outros para os efeitos que a imprudência no trânsito pode ocasionar, por isso está cada firmando parcerias com instituições educacionais, como a Fundação Educare, para multiplicar parceiros e, consequentemente, multiplicar os promotores da paz”, destaca a diretora da Escola de Trânsito, Gemma Galganni.

Compartilhe essa notícia:
  • Facebook
  • TwitThis
  • Google
  • Print this article!