Governo lança campanha Preserve a Vida e intensifica blitz em todo o Estado

Categoria: Notícias 16/01/2012 10:35:01 administrador

De posse dos dados da pesquisa Cepro/CCom, que aponta um prejuízo de R$ 500 milhões no Piauí decorrentes dos acidentes de trânsito, o governador Wilson Martins mandou que fosse criada uma campanha publicitária alertando para os riscos do uso indevido dos veículos. O foco principal será chamar atenção para a não utilização do capacete pelos usuários de motos, do cinto de segurança pelos motoristas e passageiros de automóveis e para o enorme perigo que representa unir álcool e condução.

A campanha já está produzida e tem como lema: “Preserve a Vida”. Entre outras coisas, chama a atenção para o número de acidentes registrados por ano no Estado e as vítimas resultantes. O anúncio de jornal, por exemplo, mostra uma foto de um acidentado sendo colocado em uma ambulância e alerta “Fique fora desta cena. Dirija com responsabilidade”.

A campanha deve entrar no ar já na próxima semana, em rádio, jornal, TV e outdoor.

Detran vai intensificar blitz

O Detran e outros órgão do governo vão intensificar a realização de blitz em Teresina e no interior, como forma de reduzir a condução imprudente e, assim, diminuir os acidentes. Conforme revela o comandante da Polícia Militar, Coronel Rubens Pereira, as blitz têm sido cada vez mais frequentes, com efeitos muito positivos.

Somente em Teresina, em 2011, o Detran, a PM e a Polícia Rodoviária Estadual, em parceria com a Strans e PRF, realizaram mais de 100 operações, visando inibir a direção irresponsável. “Temos apreendido carros e motos irregulares e também armas e drogas”, diz o comandante.

As operações também têm atuado diretamente junto aos motoristas, tirando de circulação aqueles que se apresentam com indícios de uso de álcool, que não tenham habilitação ou dirijam sem os equipamentos básicos exigidos por lei.

No interior as operações têm se repetido constantemente, conforme revela o diretor do Detran, Antônio Vasconcelos. “Às vezes há resistência da própria população, mas essas operações são a favor da sociedade. Estamos atuando para preservar a vida das pessoas”, afirma.

Fonte: CCom

Compartilhe essa notícia:
  • Facebook
  • TwitThis
  • Google
  • Print this article!